Uma cerveja harmônica. Combinações de Pilsen com diferentes pratos



De petisco a frutos do mar, saiba o que melhor casa com a suavidade da cerveja mais consumida no mundo.

Um chope e dois pastel. Nada mais clássico Brasil afora do que esse pedido, exclamado assim mesmo, fazendo troça do equívoco no uso do plural. Na linguagem universal das mesas de bar, não há quem não entenda, tampouco quem não aprecie. Você pode até não saber por que a cerveja gelada casa tão bem com pastel frito, mas a verdade é que ambos formam uma dupla matadora na tarefa de saciar a sede e matar a fome.

Com a diversificação da cultura cervejeira, equilibrar sabores e texturas na hora de escolher o prato e a bebida virou coisa séria. Não se trata de gourmetizar o simples hábito de tomar a cervejinha, mas sim de sugerir combinações que permitam aproveitar ao máximo tudo que aquela tulipa cremosa tem de especial. Na sétima reportagem da série Pilsen, uma paixão mundial, você vai encontrar dicas de como harmonizar esse estilo com pratos que ressaltem os atributos sensoriais da cerveja. Para tanto, convidamos três especialistas do ramo. Confira as sugestões:

Petiscos

Tradicional acompanhamento de uma cerveja gelada, os petiscos casam muito bem com uma Pilsen. Um dos segredos para a combinação quase perfeita é a efervescência e a sensação refrescante do estilo. Junto com o corpo leve da bebida, elas limpam o palato e ajuda na interação com a gordura desses tipos de pratos.

“A mandioca frita, o pastel de queijo, o bolinho de bacalhau, as asinhas de frango, o porco em pedaços, tudo isso harmoniza, principalmente se tiverem um bom tempero à brasileira. Outra opção pode ser um sanduíche à moda nórdica, o gravlax, que leva salmão curado, endro fresco e sementes de mostarda”, afirma Bia Amorim, sommelier de cervejas, consultora de negócios cervejeiros e gastronômicos, sócia das empresas Por Obséquio, Bier Society e A Feira.

Queijos

Queijos brancos e frescos, como mussarela, ricota e de búfalo são exemplos que podem ser facilmente testados com uma Pilsen. Segundo a sommeliere de cervejas e editora do site MariaCevada.com.br, Amanda Henriques, isso acontece porque a Pilsen é delicada, pouco alcoólica e com nuances suaves. Portanto, é uma cerveja perfeita para complementar um prato leve. Nesse mesmo sentido, o sommelier de cervejas e fundador do aplicativo cervejeiro Able, Francisco Silva Neto, sugere uma tábua de frios com queijos de cabra, ricota e cottage.


Frutos do mar

Carnes brancas, de preferência com molhos pouco pronunciados, como o salmão, por exemplo, deixam a cerveja se pronunciar. Francisco Silva Neto alerta que, por se tratar de uma cerveja leve, os ingredientes não devem conter muitos temperos e condimentos, caso contrário a cerveja passará despercebida pelo paladar. O ideal é fazer uma harmonização por semelhança, onde será possível sentir os aromas característicos do estilo, como o dulçor do malte lembrando pão e cereais, assim como um aspecto floral vindo dos lúpulos. Ele indica lula, camarão e lagostim, todos à milanesa.

“Sugiro lula à milanesa em farinha panko. Neste caso, a farinha utilizada para empanar os anéis de lula irá trabalhar perfeitamente para potencializar as características vindas do malte, que remetem a pão e cereais. A carbonatação e o leve amargor de lúpulo ajudam a reduzir a gordura na boca”, explica.


Saladas

A sutileza do sabor da Pilsen combina também pratos delicados. Aqui, uma bela salada pode formar a conjunção perfeita. E pode ser tanto um prato restrito a folhas verdes quanto algo mais sofisticado. Amanda Henriques propõe testar uma Pilsen com uma salada caprese.
“Nesse prato, a efervescência e o leve amargor da Pilsen ajuda na interação com a gordura da mussarela de búfala e do azeite. As notas do malte harmonizam por semelhança com o dulçor dos tomates. Aliás, a leve acidez dos tomates e o manjericão aumentam a salivação e pedem uma cerveja carbonatada de corpo leve. O resultado é bem bacana”, indica Amanda.


Mas se você quiser ficar apenas nas folhas, não há problema. Fernando Silva indica um mix de folhas, temperada apenas com azeite de oliva e sal. “A cerveja funciona como um tempero a mais, pois o floral do lúpulo ficará mais evidente e haverá um balanço agradável entre o sal utilizado e o dulçor vindo dos maltes”, diz o sommelier.

Fonte: Globo.com

Nenhum comentário :

Instablog

[Instablog][bleft]