Vai viajar? Veja dicas para trazer cerveja na mala



Bebida pode entrar na bagagem do avião, mas é preciso tomar alguns cuidados para chegar de viagem com garrafas de cerveja intactas.

As férias estão aí e nada melhor que colocar o pé na estrada para relaxar! Para cervejeiros, viagens são uma ótima oportunidade para experimentar novos rótulos e garimpar raridades para levar na mala ao voltar pra casa. Se você nunca fez isso, pode ter um monte de dúvidas sobre como proceder.

A primeira coisa que você deve pensar é sobre quais cervejas levará. Não tem como carregar todas que quer, portanto faça uma seleção cuidadosa. Duas dicas podem ajudar. Primeiro, procure pelas mais raras, difíceis de encontrar no Brasil ou na sua cidade. Segundo, evite trazer na mala cervejas que você experimentou no local (exceto se for muito rara).

Outra coisa que vale a pena prestar atenção é quando comprar as cervejas para levar. Se a sua viagem inclui mais de uma cidade, Estado ou país, o melhor é deixar para comprá-las na última escala, pois do contrário você terá que carregar peso extra de um lado para o outro.

Segurança básica

Nunca é 100% garantido que suas garrafas chegarão inteiras em casa, mas existem procedimentos que podem aumentar consideravelmente as chances. Na hora de embalar a cerveja tenha cuidado redobrado com o gargalo – o pescoço da garrafa –, que é mais delicado. Mesmo que você peça um adesivo de Frágil para sua mala (alias, peça o adesivo) ela dificilmente não será atirada de um lado para o outro. Portanto, jamais coloque as garrafas nas laterais. Além disso, evite que garrafas fiquem grudadas lado a lado.

Limites

Sim, tem uma parte mais chata na hora de embarcar com garrafas, os limites. Em viagens nacionais é possível levar até 5 litros na bagagem de mão, com no máximo 1 litro por garrafa, o que facilita muito. Porém, se quiser comprar mais você terá que despachar uma parte, e aí não existem limites de litros, mas você terá que se preocupar com o peso se não quiser pagar excesso.

Nos voos internacionais os limites são bem maiores, mas é obrigatório despachar líquidos acima de 100ml. É permitido trazer até 12 litros de bebidas alcoólicas, mas a quantidade de garrafas é livre. Lembre-se que esses volumes entram na cota de US$ 500 que você pode trazer do exterior sem pagar imposto. As garrafas compradas no free shop ao chegar ao Brasil não entram nessa cota, o que significa que você poderá comprar mais bebidas.

Agora, vamos as formas de embalar:

A mais barata

A forma mais barata de trazer garrafas na mala é enrolá-las na roupa. Não é tão seguro e não é recomendado por companhias aéreas (cuidado, pois algumas proíbem isso, o que pode gerar uma dor de cabeça), mas pode funcionar se forem poucas garrafas e as camadas de roupa forem mais grossas. Mas o risco é maior.

Plástico bolha

É uma opção boa, barata e simples. Geralmente as agências de serviços de correio vendem rolos de plástico bolha, e até lojas de bebidas embalam garrafas dessa forma para o cliente. É só enrolar bem e com uma quantidade generosa de plástico. Caso queira mais proteção, bote uma roupa enrolada em volta.

Sacolas e bolsas protetoras

Existem sacolas e bolsas específicas para carregar garrafas. As mais comuns são para vinho e contam com proteção de plástico bolha, mas há outros tipos, com materiais absorventes de líquido caso o vidro quebre. São um pouco mais caras, mas para quem viaja bastante e sempre compra cervejas, podem valer a pena.

Isopor

Existem embalagens de isopor com vários compartimentos para garrafas vendidas especialmente para serem despachadas como bagagem. São leves e uma boa alternativa para quem viaja bastante.

Malas especiais

Quer mais proteção? Procure uma mala especial para carregar garrafas. Sim, elas existem e são bastante protegidas contra impactos. Só tem dois problemas: além de também geralmente serem pensadas para vinho, são bastante caras.

Fonte: Globo.com

Nenhum comentário :

Instablog

[Instablog][bleft]