Entidades comerciais sugerem a ACM Neto medidas para atenuar impactos econômicos




O setor econômico municipal já está sofrendo com a crise que o coronavírus está causando. Com o objetivo de atenuar os impactos da situação entidades empresariais assinaram uma carta conjunta ao prefeito de Salvador, ACM Neto, com sugestão de medidas para organizar a estrutura econômica do município durante o período. 

O documento, que representa a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abasel), a Associação Comercial da Bahia (ACB), os Sistemas FIEB, FAEB e Fecomércio - BA, FCDL 0 Bahia e CDL - Salvador, propõe as ações com objetivo de tentar garantir a saúde das empresas, o nível de emprego e a arrecadação.

As medidas envolvem sugestões para manutenção do nível de consumo, como antecipação do 13º salário para funcionários públicos municipais que ganham até dois salários mínimos e quitação de débitos de empresas fornecedoras com a prefeitura, principalmente de negócios baianos. 

Outras possibilidades apresentadas na carta são quanto a flexibilização de exigências burocráticas, como prorrogações de documentações de apresentação obrigatória e postergação da data vencimento das parcelas do IPTU, PPI e PAD das empresas.

Ao final do documento, as entidades sugerem um comitê com membros de seus representantes e do executivo municipal, para que as medidas, que julgam necessárias, sejam discutidas em conjunto com a finalidade de encontrarem o melhor caminho para o momento de crise.

Fonte: bahianoticias.com.br

Nenhum comentário :

Instablog

[Instablog][bleft]