Jornal A Tarde faz matéria com Cervejarias Artesanais da Bahia

Os sócios Gustavo Martins e Eduardo Almeida comemoram os resultados da cervejaria MinduBier


Da produção caseira ao processo de fabricação artesanal feito em pequena escala, o número de cervejarias artesanais no país cresce junto com a paixão dos seus empreendedores pela bebida. A quantidade de fábricas que produzem cervejas nessa categoria aumentou 10,6% em cinco meses, resultado do avanço de 610 negócios no fim de junho para 675 em novembro, segundo a Associação Brasileira das Cervejarias Artesanais (Abracerva) e o Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa).

No decorrer de 2013, Thiago Matos decidiu fazer cursos de produção de cerveja na Associação dos Cervejeiros Artesanais da Bahia, na Boca do Rio. Fruto do conhecimento obtido nas aulas, ele planejou e montou junto com o amigo Márcio Figueredo e mais um sócio a Cervejaria Baiana. No mesmo ano, a produção da cerveja começou a ser feita na casa da mãe de um dos sócios da marca, em Lauro de Freitas.

Os amigos compravam as panelas e os demais materiais de fabricação do produto na Avenida Sete de Setembro, em Salvador. Nos primeiros meses de negócio, eram produzidos 20 litros de cerveja por mês, um investimento inicial entre R$ 1,3 mil e R$ 1,5 mil.

"O investimento para o estágio em que a produção é mais caseira pode ser considerado baixo. A gente provou a nossa primeira leva de cerveja artesanal assistindo à final da Copa das Confederações de 2013, quando o Brasil ficou com o título no jogo contra a Espanha. É incrível pensar como tudo aconteceu de forma planejada e rápida", conta o empreendedor.

O plano de expansão da capacidade de produção da Cervejaria Baiana começou com a mudança para um centro comercial alugado, realizada no ano passado. Localizado em Lauro de Freitas, o novo espaço abriga três equipamentos automatizados para a fabricação artesanal de cervejas, dois projetados pelos empreendedores e confeccionados por profissionais técnicos.

"Depois de contratar profissionais da área técnica, optamos por desenvolver dois equipamentos próprios para a fábrica. Na relação com o preço de uma peça fabril vendida no mercado, estipulada entre R$ 14 mil a R$ 15 mil, a estratégia gerou uma economia de 50% no investimento feito em cada produto. Depois do processo de reestruturação física da cervejaria, a gente começou a fazer 100 litros de cerveja por mês", explica Matos.

Segundo Carlo Lapolli, presidente da Abracerva, os empreendedores do setor precisam conciliar os conhecimentos ligados com a técnica de produção artesanal com os de gestão de negócio.

"Para os empreendedores que são apaixonados pela cerveja, vale reforçar que é preciso ter noção das legislações de cada estado e dos cálculos logísticos de manutenção das cervejarias, por ser uma atividade onde se consome muita água e eletricidade", explica Lapolli.

A qualidade do produto e o conhecimento de estratégias de marketing são ferramentas que evitam que o empreendedor do ramo de cervejaria tenha prejuízos financeiros, afirma Diógenes Silva, analista técnico do Sebrae-BA: "É importante pensar em diferenciais e ter as certificações básicas do setor. A cerveja artesanal é considerada um produto premium, por isso é fundamental ter uma embalagem visualmente bonita e trabalhar lógicas de marketing nas redes sociais e nos eventos de cervejarias locais e nacionais".

Márcio montou uma sociedade para criar a marca Baiana

A partir de 2018, as microcervejarias poderão integrar o Simples Nacional, regime de compartilhamento de arrecadação de tributos aplicáveis para as micro e pequenas empresas do país. 

Para Diógenes, o sistema vai fortalecer a competitividade das cervejarias artesanais, através da redução da carga tributária.

Opção para cervejeiro

A cervejaria cigana – onde os produtos são feitos com equipamentos alugados de outras fábricas de cerveja – surge como alternativa para os cervejeiros que não possuem fábricas e querem comercializar os seus rótulos.

Os baianos Eduardo Almeida, Gustavo Argollo e Gustavo Martins, sócios da cervejaria cigana MinduBier, fundada em 2016, produz a cerveja artesanal da marca em uma fábrica de São Paulo e utiliza um espaço alugado em Lauro de Freitas como laboratório para a experimentação de sabores.

"As cervejas artesanais da empresa são vendidas em diversas regiões do país, mas o nosso principal ponto de distribuição é o Nordeste. Para 2018, existe a expectativa de atender a todas as certificações

do setor e montar uma fábrica local. O negócio cigano serviu como porta de entrada para o mercado", conta Martins.

Confira a matéria original clicando aqui.

Fonte: Jornal A Tarde
Reportagem: Thiago Conceição, sob supervisão de Cassandra Barteló
Fotos: Adilton Venegeroles (Ag. A Tarde) e Alessandra Lori (Ag. A Tarde), respectivamente

-------

Portal da Cerveja
Beba, Curta e Siga - @portaldacervejaoficial
www.portaldacerveja.com
Notícias e Informações, Rádio e Internet!
O Melhor Veículo de Comunicação Cervejeira da Bahia



Nenhum comentário :

Instablog

[Instablog][bleft]