Eventos Cervejeiros

[Eventos Cervejeiros][twocolumns]
[Eventos Dois][twocolumns]

DICAS DA SAIDEIRA: Especiais, artesanais ou comuns, todas as cervejas têm um tempero especial. Descubra!




*Texto produzido Ana Maria Simono/Dicas da Saideira


Sem pausas e sem titubear, diga logo: qual é a cerveja que desperta o seu paladar? Você prefere as marcas tradicionalmente vendidas nas prateleiras de mercado, gosta mais das especiais puro malte ou se delicia nas artesanais? Seja qual for a sua “queridinha”, há um detalhe comum a todas: é que não importa qual o rótulo da sua gelada, ela está repleta de uma boa dose de fungos! Não, você não ouviu errado. A famosa levedura nada mais é do que um fungo que atua na fermentação para produzir as adoradas nossas de cada dia.

Esquisito? Então, anote aí: atualmente, existem mais de 2800 espécies de leveduras catalogadas, segmentadas em quase 80 gêneros. Apenas quatro, entretanto, são próprias para a fabricação de cervejas.

O Dicas dessa sexta encheu a mesa (e os copos!) com o produto fermentado por essas benditas criaturas do reino dos fungos! A degustação começou com um pé no outro lado do mundo, partindo de uma cerveja dinamarquesa, a Faxe, e terminou com uma artesanal da nossa terra, a Mindu IPA, pra não dizer que a baiana retada não é destaque no universo das boas pedidas!

Os convidados da rodada foram Marcelo Vasconcelos, editor e idealizador do Portal da Cerveja e Certificado em Gestão de Leveduras, On e Off Flavours e Análise Sensorial. Federico Olazabal, proprietário do Pysco, e Andreia Souza, chefe de bar da Commons.

De acordo com Vasconcelos, o segredo é experimentar a “rampa de degustação” para encontrar, entre industrializadas, especiais ou artesanais, o sabor que mais agrada ao seu paladar. Segundo ele, o movimento artesanal baiano de cervejas tem crescido nos últimos tempos. “A gente tem seguramente umas 50 cervejarias tentando se profissionalizar. A Bahia está pra explodir esse movimento. Em outros estados, isso já aconteceu. Em Pernambuco, no sul e no sudeste, já aconteceu. A gente está um pouco atrás, mas nosso momento é agora. A riqueza que a gente vai ter de cerveja artesanal aqui vai ser muito grande e já está acontecendo”, pontuou o especialista.

Ao que tudo indica, a expectativa do editor do Portal da Cerveja está certa. No Pysco, que fica em Santo Antônio Além do Carmo, a cerveja mais vendida é uma artesanal baiana. “O carro chefe da casa é a Rosa de Luxemburgo”, afirmaram os proprietários do bar e restaurante. Durante o bate-papo descontraído, Marcelo Vasconcelos também explicou as características que diferenciam uma cerveja industrializada comum de uma cerveja especial e de uma artesanal.

Para saber mais sobre tudo que rolou no programa dessa sexta e entender a complexidade de sabores das protagonistas das mesas de bar, é só dar o play e mergulhar na #saideira!

Nessa rodada, a conversa veio acompanhada dos drinks da chefe de bar Andreia Souza. Quem gostou da mistura foi nossa apresentadora, Marcela Souza, que se apegou ao “Bob Marley”, versão da bebida que mistura suco de laranja, xarope com vodka e licor de hortelã. Será que rolou bebedeira? Oxe, se rolou! Cole com a gente e venha para a Saideira! É toda sexta, às 17h30, ao vivo pelo Facebook do @aratuonline.

Fique ligado também nas nossas redes sociais @dicasdasaideira!

Confira tudo o que rolou no programa dessa semana clicando no video abaixo:

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.

Produção Dicas da Saideira

Fonte: Aratu Online

----------

Portal da Cerveja
Beba, Curta e Siga - @portaldacervejaoficial
www.portaldacerveja.com
Notícias e Informações, Rádio e Internet!
O Melhor Veículo de Comunicação Cervejeira da Bahia

Nenhum comentário :

Degustando

[Degustando][bleft]

Mundo da Cerveja / Série Introdutória

[G Barbosa][twocolumns]