Eventos Cervejeiros

[Eventos Cervejeiros][twocolumns]
[Eventos Dois][twocolumns]

Como conservar os ingredientes para produção das suas cervejas?




Uma das maiores preocupações do cervejeiro caseiro, depois da eficiência da brassagem, é a conservação dos ingredientes. É muito triste, no dia da produção, descobrir que perdeu uma saca de grãos por culpa dos carunchos ou ainda que seu lúpulo ficou com cheiro de chulé.

A melhor forma de evitar isso é comprando apenas os ingredientes necessários para a produção, mas o custo de frete muitas vezes inviabiliza isso. A alternativa então é participar de compras coletivas, mas a oportunidade de fazer a compra pode limitar sua produção.

Quando não podemos escolher quando comprar ou gastar muito com frete, comprar para duas ou receitas é a melhor alternativa, mas para isso devemos saber como conservar os ingredientes entre as produções.

Grãos

A maior ameaça aos grãos são os carunchos. Esse tipo de besouro costuma vir nas sacas das próprias lojas e pode se espalhar pela casa, atacando móveis e o piso. Não é uma coisa bonita de se ver e devemos tomar muito cuidado com eles.

Para evitar a multiplicação, uma técnica é embalar os grãos em sacos a vácuo, como aqueles usados para guardar roupas no inverno. O menor volume de ar inibe a reprodução e aumenta a vida útil da cevada. Alternativa é usar um tambor ou balde, colocando algumas folhas de louro. Pode parecer simpatia, mas muitos cervejeiros usam essa técnica com sucesso no dia a dia.

Outra dica é deixar os grãos em local seco, evitando assim que a umidade os deixe mofados, impedindo o uso e atrapalhando a moagem e consequentemente o resultado final da cerveja.

Lúpulo

O lúpulo sofre um grande problema no Brasil, pois ele já chega às nossas mãos com certo tempo de vida, prejudicando o produto. É muito comum a lojas venderem lúpulos com 2 ou 3 anos de colheita e nem informar isso ao consumidor.

Devido à volatilidade dos óleos essenciais, responsáveis pelo sabor e aroma do lúpulo, com o tempo ele vai perdendo a potência e ficando com um delicioso aroma de queijo parmesão (pra quem gosta de parmesão).

Proteger da luz e em lugar frio é a principais ação para se aumentar a vida útil do lúpulo. Como medida extrema você pode até armazená-lo no congelador da geladeira, mas tome cuidado ao usar apenas parte dele, pois o resto pode gerar cristais de gelo e estragar o produto.

Fermento

A conservação do fermento depende muito da forma como ele é distribuído. Como hoje encontramos no mercado tanto fermento líquido quanto seco, cada um demanda um tipo de conservação diferente.

Os fermentos líquidos devem ser guardados no compartimento extra frio da geladeira, mas sem congelar. Isso coloca a levedura em um estado de dormência, mas manter as paredes celulares intactas, permitindo o uso futuro. O congelamento pode causa o rompimento dessas membranas e inutilizar o fermento.

Já o fermento seco demanda menos cuidados. O transporte pode ser feito a temperatura ambiente, mas a conservação em longo prazo deve ser feita em ambiente refrigerado, que pode ser a porta da geladeira mesmo. Uma vez aberto, o fermento ainda pode ser conservado, mas por apenas 7 dias se for mantido a uma temperatura de 4°C.


Fonte: goronah.blog.br

Nenhum comentário :

Degustando

[Degustando][bleft]

Mundo da Cerveja / Série Introdutória

[G Barbosa][twocolumns]