Eventos Cervejeiros

[Eventos Cervejeiros][twocolumns]
[Eventos Dois][twocolumns]

Permitam-me, não concordo com artigo sobre a Skol do Marcelo nosso amigo




Fala Galera!! 

Vocês já perceberam que sempre que alguém diz “Com todo o respeito a Fulano, mas...” é porque lá vem bomba? 

Pois bem, com todo o respeito a Marcelo, nosso editor aqui do portal da cerveja e seu texto sobre o comercial da Skol, mas... BOOM!! 

Primeiro quero deixar claro que a mensagem que Marcelo transmite em seu texto é louvável (Clique aqui e relembre o texto de Marcelo sobre a Campanha Skolors da Skol) e que qualquer manifestação em prol da igualdade e do respeito à diversidade é sempre bem vinda. Principalmente nos dias de hoje em que a humanidade parece regredir nestes quesitos. 

No entanto, no que se refere ao comercial da Skol com latas da cor da pele, tenho que mencionar algumas ressalvas. 

A intenção da Skol – principal ou secundária – é dizer ao público “vejam como mudamos nossa mentalidade”, “pregamos o respeito à diversidade”, “respeitem a diversidade”, ou seja, “respeitem o nosso produto e o consumidor da nossa cerveja”. 

É um belo comercial! Cabível e abrangente quando, além de abordar a cor da pele, ataca por tabela o machismo, ao abandonar a fórmula tradicional das propagandas de cerveja, com o estereótipo de mulher-objeto com o corpo à mostra, uma espetada nada sutil na Itaipava, que usa e abusa da sua musa do “VERÃO”. De quebra, a mensagem alinha-se com a visão do público feminino, segmento que parece apreciar cada vez mais o líquido dourado. Outro gol de placa da Skol. 

Mas convenhamos, não é aí uma questão de gênero, raça, opção sexual ou crença religiosa. Estes são fatores e diversidades que não interferem na “qualidade” do ser humano. No caso da cerveja o ponto-chave é a qualidade mesmo. E é difícil ignorar este ponto. 

Podem falar que sempre bebemos as cervejas industrializadas e que agora, só porque conhecemos as artesanais estamos condenando todas as que não são puro malte. O curioso é que eu concordo. Existe um excesso de frescura por aí. Também não cabe a ninguém dizer o que é bom ou ruim. Tudo depende do paladar. Posso ter nas mãos a cerveja mais premiada do mundo e não ser agradável ao meu paladar. Assim como tenho todo o direito de comprar e gostar da mais barata. Mas é complicado usar o respeito à diversidade como ferramenta de marketing e produzir cerveja com milho, arroz e outros cereais não maltados. É isso que o consumidor mais exigente não está querendo engolir. 

O fato é que a mobilização da Skol em produzir este comercial mostra que as cervejas artesanais ocupam cada vez mais espaço, estando sempre associadas à qualidade e ao bom gosto, enquanto que as discussões no meio cervejeiro sobre as “cervejas de milho” e outros ingredientes utilizados na produção para reduzir custos começam a incomodar a grande indústria. 

Hoje, as cervejas industrializadas são opções mais baratas para quem, como disse Marcelo, quer apenas se divertir e não se preocupar com detalhes relacionados aos ingredientes. Se esta for a proposta, vamos em frente. Mas acho que assim como John Lennon não estava preocupado com a paz mundial e usou a mensagem do pacifismo como instrumento de marketing, é mais provável que a Skol também não esteja nem aí para as diversidades desde que seu produto continue sendo consumido em larga escala, com baixo custo e altas concentrações de cereais não maltados. 

Sei que mexi num vespeiro, fugi do politicamente correto, mas enfim, saí do meu quadrado. Essa é a idéia, não é?

Fábio Guerra
Cervejeiro e Sócio Proprietário da Empresa Planeta Cevada
Comentarista do Programa Estação da Cerveja da Rádio Metrópole 101,3 FM
Colunista do Portal da Cerveja

A opinião dos colunistas deste site não condiz necessariamente com a opinião do portaldacerveja.com. Fábio Guerra tem liberdade para explanar seus pensamentos sem nenhum tipo de filtro ou censura, de forma sólida e autêntica. Sendo assim, o texto é de inteira responsabilidade do seu autor.

Portal da Cerveja
Beba, Curta e Siga - @portaldacervejaoficial
www.portaldacerveja.com


O Melhor Veículo de Comunicação Cervejeira da Bahia

2 comentários :

  1. Muito pano pra manga, Muitas opiniões, mas uma coisa é certa nós cervejeiros estamos conseguindo com nossas cervejas mudar a cabeça das pessoas no que diz respeito a cerveja de qualidade e isso é fato a cada dia conquistamos mais espaços e mais apreciadores de uma boa cerveja PURO MALTE.

    ResponderExcluir
  2. Muito pano pra manga, Muitas opiniões, mas uma coisa é certa nós cervejeiros estamos conseguindo com nossas cervejas mudar a cabeça das pessoas no que diz respeito a cerveja de qualidade e isso é fato a cada dia conquistamos mais espaços e mais apreciadores de uma boa cerveja PURO MALTE.

    ResponderExcluir

Degustando

[Degustando][bleft]

Mundo da Cerveja / Série Introdutória

[G Barbosa][twocolumns]