Eventos Cervejeiros

[Eventos Cervejeiros][twocolumns]
[Eventos Dois][twocolumns]

A quatro mãos: Débora e Marcelo comentam a IPA Monstro do Lago Ness




Olá galera, eu sou Débora Matos e estou aqui com o Marcelo redigindo esse texto pra falar de uma IPA super legal. Isso mesmo, estamos aqui mais uma vez, só que agora juntinhos, para falar da Cerveja Artesanal Monstro do Lago Ness. Vocês devem estar se perguntando porquê resolvemos escrever isso juntos, né? Então, sabe quando você está com aquele tema na cabeça, que você pergunta a opinião da outra pessoa e essa pessoa está com a mesma coisa na cabeça? Foi assim que aconteceu e para não haver maiores desentendimentos resolvemos abordar esse assunto em parceria.

Pois é, em parceria, mas nem tanto, chega pra lá Debbie e me deixe escrever também. Tudo começou quando um amigo em comum, o Rafael Lago, me ligou e disse: "Meu velho, posso te mandar uma cerveja minha e ouvir a sua opinião?", eu respondi: "Claro irmão! Manda aí!". E ao discutir as próximas ações do Portal da Cerveja com Débora, ela viu a IPA Monstro do Lago Ness guardadinha em minha casa (esperando a hora dela) e não abriu mão de opinar também, rsrsrs...

Como eu abriria mão de opinar sobre a cerveja de um colega Beer Sommelier, Marcelo? Aproveitei a deixa e me escalei logo para analisar a Monstro do Lago Ness. E agora? Podemos ir ao que interessa???

Ela é uma American IPA, de coloração amarelo dourado, levemente turva, boa formação e estabilidade de espuma com bolhas pequenas-médias. No aroma, destacam-se frutas cítricas amarelas, lembrando a manga e maracujá, típico dos lúpulos americanos. O sabor é condizente com o aroma, porém menos cítrico. Essa diminuição de sabor pode ter ocorrido devido a demora de experimentarmos (em torno de 2 meses) e não sei se vocês sabem, mas uma IPA, quanto antes você experimentar, mais intenso serão os aromas e sabores que ela poderá nos proporcionar. E tem mais, o senhor Marcelo não a guardou devidamente refrigerada, ou seja, perdemos um pouco mais do que essa cerveja poderia trazer de prazer para gente.

Quanto a carbonatação, estava ideal para o estilo e seus 6% de ABV apareciam muito menos no paladar. Além do mais, seu IBU de 40 traz um amargor médio-baixo, entregando um excelente drinkability e tudo isso devidamente enquadrado no BJCP. Inclusive em conversa com Rafa, ele comentou que esse era exatamente o objetivo dessa breja, trazer ao consumidor uma IPA americana com amargor favorável, para quem está iniciando nesse mundo das artesanais.

E como uma especialista em análise sensorial e off-flavours, claro que analisei esse item também né gente?! Bem... mais uma vez Lago passou no teste, afinal de contas ele também é especialista nesse assunto, e se tivesse algum defeito na cerveja eu ia descascar aqui no texto e ainda puxar a orelha dele!!!

Beleza, reconheço o meu erro, demorei demais para degustar e ainda armazenei fora da geladeira, ok... Mas há males que vem para bem, senhorita Débora. Se eu já tivesse tomado a Monstro do Lago Ness sozinho, não estaríamos aqui escrevendo juntos, para a turma conhecer um pouco mais do que o Rafael Lago produziu para gente. 

Também achei seu aroma delicioso, um frutado que me lembrou mais manga e um pouco de maracujá, no sabor um dulçor e amargor muito bem balanceados, um amargor de retrogosto presente e pontual. Percebi bem pouco residual de fermento (nada contra, eu gosto e bebo as "laminhas" no fundo das garrafas), mas isso às vezes é sinal de receita dominada pelo cervejeiro, que explora seus ingredientes na conta certa e sabe onde quer chegar.


Muito bem pessoal, agora somos nós dois escolhendo juntos o que escrever... As informações do rótulo dessa American Ipa Monstro do Lago Ness são bastante honestas, recebemos como produto exatamente o que está em seu descritivo. E olha... como isso é importante para o consumidor final! Parabéns Rafa Lago, sua breja está aprovadíssima (não somos nem um pouco suspeitos, rsrsrs) mas saiba que se não tivesse legal, esse artigo não teria saído. Porém restou uma pequena dúvida, como você é baiano, mas mora em São Paulo e essa cerveja foi produzida lá, queremos saber se você tem intenção de produzir e distribuir, ou se foi só uma experiência bem sucedida de um cervejeiro caseiro. Bem, seja qual for a resposta, esperamos que você continue.

PS.: Débora pede que a próxima seja encaminhada para ela.

É isso pessoal, esperamos que tenham gostado do texto e queremos saber a opinião de vocês. No momento estamos analisando se esse formato de texto deve continuar ou não. Foi muito difícil a convivência sobre o mesmo teclado, rsrsrs. Comentem aí embaixo!

Até mais...

Débora Matos 
- Sommelière de Cervejas
- Especialista em Análise Sensorial e Off-Flavours
- Certificada pelo Instituto da Cerveja Brasil (ICB), Associação Brasileira de Sommelier (ABS) e Association de la Sommellerie Internationale (ASI - França)

Marcelo Vasconcelos
- Editor e Apresentador do portaldacerveja.com
- Certificado pela Science Of Beer em Gestão de Leveduras e On/Off Flavours
- Consultor Especialista do Programa Estação da Cerveja da Rádio Metrópole 101.3 FM
- E-mail: marcelo@portaldacerveja.com
- Insta e Face @portaldacervejaoficial


8 comentários :

  1. Ahhh muito boa ideia dessa matéria conversa... Além de querer saber a resposta do Rafael sobre enviar mais garrafas pra Salvador quando li "Muito bem pessoal, agora somos nós dois escolhendo juntos o que escrever..." pensei: Vai ter porrada agora kkkk
    Parabéns, continuem com o formato que ficou bacana!
    abraço
    Henrique Cantieri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Henrique por deixar sua opinião aqui!! Vamos tentar sim fazer mais vezes esse estilo de texto! E relaxe, somos da paz!! Rsrs... sim! Já estamos pegando no pé de Rafael para ele produzir e mandar um lote aqui pra Bahia!! Abraços

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto e meus parabéns para Rafael, mas conhecido na Bahia como Pimentel. Tive o prazer de cair pra dentro de cerva fantástica. Esperamos mais exemplares. Fogo na panela, meu brother. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí Gabriel!!!!! Tem que incentivar Rafael a produzir mais e mandar alguns lotes aqui pra Salvador!! Abraços

      Excluir
  3. Muito legal, a conversa fluiu bem, deu pra sentir vocês realmente batendo papo. Adorei
    Debbie sempre queixando cerveja. Marcelo enrustindo em alta... Pode procurar que tem mais breja boa escondida aí... E continuem com o formato! Ficou divertido, gostoso de ler, informativo e deu até sede aqui...

    Lucas Cabral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Cabral!! Vamos aderir mais vezes sim a esse estilo de texto! Se não sair briga, sai um texto bom pra vocês!!!! Kkkkkkkk

      Excluir
  4. Gostei do formato, passa as informações importantes com uma pitada de humor. Esta Débora manda muito bem!!!

    Bira Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bira!!!! Continua acompanhando a gente aqui no blog e comentando sempre. Muito bom saber a opinião de vocês!

      Excluir

Degustando

[Degustando][bleft]

Mundo da Cerveja / Série Introdutória

[G Barbosa][twocolumns]